fbpx

Compartilhe este Artigo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Eu sou a Claudia da Odontologia Integrada Dra Claudia Assis, trazendo para vocês dicas valiosas sobre saúde bucal!

O clareamento é um os procedimentos mais procurados aqui da nossa clínica, pois afinal de contas todos querem uma aparência saudável, sair bonito na selfie e dentes amarelados não traduzem uma imagem sadia e agradável, podendo interferir na autoestima das pessoas.

O clareamento é um procedimento e como tal precisa ser bem orientado. Precisamos definir como será feito, que tipo de clareamento podemos indicar, pois cada paciente tem uma necessidade diferente e os métodos de clareamento devem ser aplicados de acordo com as condições e necessidades específicas de cada pessoa.

Existem pacientes que não podem fazer clareamento, por exemplo:

Gestantes

Pessoas amamentando

Fumantes – não aconselhamos fazer pois não terá durabilidade, uma vez que a nicotina produzirá a ação oposta ao clareamento.

Pacientes com dentes escurecidos por medicamento – o clareamento pode não surtir o efeito esperado

Dentes com tratamento endodôntico – ou seja – canal tratado, muitas vezes só o clareamento externo não será suficiente.

A necessidade de avaliação prévia é fundamental para aplicar o procedimento correto ou até mesmo não recomendar o clareamento, como nos casos descritos acima.

No processo de avaliação, além da análise das condições de saúde dental e geral do paciente, nós também fotografamos a situação atual para incluir em seu prontuário, o que vai auxiliar na verificação do progresso do procedimento.

Feito isso podemos iniciar o procedimento.

Precisamos entender que o clareamento, para ter mais durabilidade e efeito, requer mudanças de hábito, principalmente durante o procedimento.

Pacientes que tomam café em demasia ou bebem vinho, precisarão mudar seus hábitos pois essas bebidas possuem corantes naturais que vão escurecer os dentes, não produzindo o efeito esperado pelo tratamento.

O paciente precisa “comprar a briga” junto com a gente! A medida que ele se compromete, seguindo as instruções, restrições, tudo flui mais fácil e mais rápido, produzindo o resultado esperado de maneira agradável.

O clareamento precisa ser feito com acompanhamento de um profissional. Não se deve fazer clareamento caseiro ou não assistido.

MITOS DO CLAREAMENTO

Escovar os dentes com bicarbonato – isso traz um desgaste da estrutura dentária e uma falsa impressão de resultado.

Carvão ativado – não recomendamos e não utilizamos esse procedimento em nossa clínica.

Dicas de Internet – precisamos ter cuidado com essas receitas milagrosas que aparecem na internet, pois além de não trazerem o resultado esperado ainda podem prejudicar a saúde.

Existem estudos, produtos e tratamentos para que o clareamento aconteça de maneira adequada e correta.

TIPOS DE CLAREAMENTO

Aplicação em casa – já foi comprovado que funciona e tem durabilidade, porém não estamos mais utilizando essa modalidade em nossa clínica por conta de algumas intercorrências. Muitos pacientes reclamam do desconforto em ficar com a moldeira por um período do dia e a dificuldade em fazer a correta aplicação do gel.

O paciente precisa aplicar o gel de peróxido de carbonida ou peróxido de hidrogênio dentro de uma moldeira que foi previamente confeccionada no laboratório de prótese.

Essa moldeira vai encaixada no arco superior e no arco inferior, porém o paciente precisa aplicar o gel dentro da moldeira com uma seringa na quantidade correta.

Se esse gel extravasa na hora do paciente colocar a moldeira, pode provocar feridas no tecido gengival, que é bem desagradável.

Isso pode dificultar o resultado além de se tornar um problema para o paciente que terá que fazer essa aplicação por 15 dias aproximadamente.

CLAREAMENTO CONVENCIONAL – este procedimento é feito no consultório, também com gel de peróxido de carbonida ou peróxido de hidrogênio e ativado por uma luz, que não é laser nesse caso. Este procedimento em consultório se torna mais confortável porque fazemos uma barreira mecânica na boca do paciente, isolando língua e mucosa.

CLAREAMENTO A LASER – Esse é o mais procurado em nossa clínica. Também funciona com aplicação do medicamento em gel, porém é a aplicação do laser que ativa os componentes clareadores produzindo o efeito mais rápido e com menor desconforto.

Neste procedimento nós também isolamos os tecidos gengivais e tecido mole e por ser mais preciso e direcionado, existe uma grande diminuição no desconforto causado pela sensibilidade.

QUAL O MELHOR MOMENTO PARA EU FAZER O CLAREAMENTO?

Eu sempre digo que o melhor momento é antes de fazer qualquer troca de obturação, coroa, faceta ou qualquer tipo de reabilitação, porque assim podemos entrar com a reabilitação na cor atingida com o clareamento. Do contrário faríamos uma troca de obturação com a cor atual e após o clareamento haveria a diferença da cor das restaurações, que não sofrem alteração com o procedimento de clareamento, e a cor dos dentes clareados.

Importante mencionar que existe um grau de dor na aplicação de qualquer dos procedimentos de clareamento, porém com o clareamento a laser é possível diminuir esse desconforto consideravelmente.

Outro ponto importante é lembrar que o resultado está intimamente ligado a entrega e comprometimento do paciente.

Procure evitar a ingestão de comidas e bebidas com corante, por exemplo: catchup, vinho tinto, café, etc.

Mais a ser explorado

Covid19

COVID19 – Orientações para Agendamento

Nesse momento difícil, estamos monitorando melhor nossos pacientes e melhorando ainda mais a segurança dos nossos atendimentos. Por favor, não estranhe! Nesse momento de pandemia,